Vamos swimingar?

Se houve um ponto em que sempre concordámos aqui em casa foi em colocar o baby na natação desde cedo. É certo que nem todos os pais optam por colocar os seus bebés desde cedo em alguma actividade, mas tendo eu andado vários anos na natação e tendo testemunhado as aulinhas dos mais pequeninos, não podia deixar de considerar esta opção quando chegasse a altura.

A natação foi logo um ponto abordado na consulta com o pediatra para tentar perceber se ele aconselhava e desde que idade. Foi algo em que nos apoiou desde logo e recomendou que o fizéssemos a partir dos seis, referindo que seria muito bom para o nosso baby ir para a natação. Segundo um artigo publicado na página TodoPapás, as aulas de natação para bebés em que os pais participam podem ser muito benéficas tendo como principais vantagens aprender a comportar-se dentro de água, trabalhar a sobrevivência e favorecer a autonomia. Depois, seguiu-se a procura da piscina ideal: a que tivesse boas instalações e bom feedback sobre os professores, a que tivesse a melhor localização tendo em conta os nossos locais de trabalho e a nossa casa e a que tivesse os horários que mais se enquadrassem na nossa realidade familiar. A escolha da piscina deve ter em conta um conjunto de requisitos, tais como um nível máximo de cloro de ppm, uma temperatura média de 32º, um pH entre 7,4 e 7,6 e um número reduzido de alunos por professor, segundo as dicas do Pumpkin.pt sobre como escolher uma piscina para o bebé sem meter água.

E o melhor de tudo é poder desfrutar deste momento em família, já que a natação para bebés é sempre feita a dois: um dos pais e o bebé dentro de água. Por aqui, optámos por irmos alternando quem vai para dentro de água, ou eu ou o pai, para que o bebé se habitue ao nosso toque dentro de água e não crie receios no futuro. E a experiência está a ser deliciosa, posso dizer-vos! Depois de quase 9 meses dentro da barriga, é delicioso ver como se movimenta dentro de água com a nossa ajuda e como não estranha o meio líquido. É uma actividade que aconselho a todas as famílias! Vão ver que será um excelente motivo passar algum tempo dentro de água com os nossos mais pequenos. Eles irão agradecer-nos no futuro estes momentos em família.

Comentários

  1. Tb comecei cedo com o meu Principe, começamos aos 8 meses. mas infelizmente chegamos ao inverno e as doenças acabadas em ites não deram descanso e deixamos de ir. No ano seguinte voltou e nunca mais parou! Adora a piscina!

    ResponderEliminar
  2. As "ites" e tudo o que pode surgir no infectário pode acabar por nos trocar as voltas quanto a estas experiências. Mas ainda bem que regressou e que está a correr muito bem! É uma experiência que vale mesmo muito a pena :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Conhecem a alegre Paula?

You shall not pass!... Ou como depois de estarem cá fora, os nossos filhos podem trocar-nos completamente as voltas!

O meu bebé já se senta e consegue transformar uma abóbora num barco com um canivete suíço!