De como me conseguiram apanhar desprevenida...

Normalmente, não sou rapariga de ficar facilmente sem resposta. O meu Tico e o meu Teco costumam conseguir desenvencilhar-se até razoavelmente bem nestas coisas de me safar desta e daquela pergunta... Mas confesso que ontem conseguiram deixar-me assim um pouco bloqueada sobre o que responder durante alguns (bons) segundos...

Perguntaram-me como é que eu, casada, mãe, a trabalhar e a estudar ao mesmo tempo, conseguia dar resposta a tudo... Fiquei assim meio jeito, sem saber bem o que responder... Poderia ter dado a resposta fácil, a tal do multitasking que tantas vezes associam às mulheres. Mas não... Não foi isso que respondi. Não foi isso que me veio à cabeça. Lá consegui dar uma resposta assim mais ou menos atabalhoada e dizer que me valia o tempo em que os meus dois homens dormiam cá por casa e em que eu aproveitava para ir adiantando as diferentes coisas que tenho para fazer. Ok, reconheço que estive bem longe das minhas melhores respostas mas não fui capaz de mais naquele momento...

Mas no caminho para casa, a olhar para o baby através do espelho e a pensar em todas as tarefas em que me desdobro ao longo do dia... Quase que me apeteceu bater na testa pois a resposta estava ali mesmo à frente dos meus olhos... E no meu coração... Costumam dizer que por detrás de um grande homem existe sempre uma grande mulher. Sim, até pode ser verdade... Mas será que por detrás de uma mulher que consegue dar respostas a todas as solicitações e mais alguma, não existe igualmente o seu grande amor, o seu pilar para todas as situações e que consegue estar lá para ajudar sempre que é preciso? E não será que esta mulher, cheia de coisas para fazer, não precisa também de uma grande fonte de inspiração para responder a todos os projectos?

Lá está... Tenho isto e muito mais. Tenho um Homem (sim, com H bem grande) ao meu lado e que me apoia incondicionalmente em todos os meus projectos e em todas as aventuras em que quero embarcar. Está sempre lá, não falha e diz-me sempre que sou capaz. Reforço positivo é com ele e não posso estar mais grata por isso. E depois tenho um baby boy que me dá inspiração todos os dias e que é por ele que me esforço sempre por ir mais além. Porque ele merece tudo!

Como é que consigo ser casada, mãe, trabalhar e estudar ao mesmo tempo? A resposta é apenas uma: família. O meu pilar. Os meus mais que tudo!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Conhecem a alegre Paula?

You shall not pass!... Ou como depois de estarem cá fora, os nossos filhos podem trocar-nos completamente as voltas!

O meu bebé já se senta e consegue transformar uma abóbora num barco com um canivete suíço!