Montessori: moda ou algo mais?

Já havia escrito por aqui que o Método Montessori me tem vindo a despertar a atenção. Permitir à criança explorar o mundo que a rodeia ao seu ritmo, sem pressas nem pressões dos adultos, tem-me levado a ler mais sobre este método e a tentar compreender de que forma o posso aplicar no dia-a-dia com o meu filhote.

Sou uma mera aprendiz de feiticeira e ainda tenho um longo caminho a percorrer para me sentir como adulto preparado e a ter a minha casa como o ambiente preparado que desejo ao meu filho. Mas, passo a passo, com muitas leituras e conversas a dois, acho que estou no bom caminho.

Para muitos Montessori é ainda algo desconhecido. Mais recentemente, com a notícia de William e Kate tinham escolhido uma escola Montessori para o seu filho George, trouxe para as revistas cor-de-rosa este método, levando muitos a tentar descobrir sobre ele. Hoje em dia, paralelamente com outras pedagogias como Waldorf por exemplo, a pedagogia Montessori permite aos pais seguir um percurso diferente como cuidadores e educadores, desligando-se das abordagens mais tradicionais quanto à aprendizagem e desenvolvimento das crianças.

No entanto, acho que Montessori é ainda visto como uma moda para alguns e que parece que apenas se limita à decoração do quarto... E a uma cama em forma de casa. E isso não poderia ser mais redutor do que Montessori nos pode oferecer e da forma como pode contribuir para o desenvolvimento das nossas crianças. Nas minhas leituras sobre Montessori, tenho-me deparado com diversos blogs que me têm oferecido perspectivas bastante interessantes quando à aplicação do método em nossas casas. Um dos que costumo ler com maior frequência é o Montessori en Casa, escrito pela Cristina Tébar. Gosto da forma simples como escreve e como nos mostra como tem transformado a sua casa num ambiente preparado para os seus dois filhos. Um post interessante é aquele em que Cristina nos mostra exemplos de quartos que seguem o estilo Montessori, como podem ler neste link. O princípio da aplicação do método ao quarto da criança é seguir a linha de simplicidade, sem sobrecarregar a criança com demasiados estímulos e permitindo-lhe chegar a todos os brinquedos e objectos sem ter que estar um adulto obrigatoriamente presente. Ao ler este e outros posts sobre o quarto montessoriano, vemos que não é preciso uma cama em forma de casa que custa fortunas. Vá pronto... Podem-me dizer que a cama em forma de casa fica muito mais gira nas fotos do quarto dos vossos filhos e por aí fora... Sim, é verdade... Mas não é a essência de Montessori. Montessori é simplicidade. Montessori não é fazer os pais correrem mil e uma lojas à procura da cama do momento... Tudo bem que podem dizer que estas caminhas em forma de casa também permitem à criança entrar e sair da cama sozinhas promovendo a sua autonomia. Mas estas caminhas são muito mais de inspiração nórdica do que Montessori. Vá, pronto... Se quiserem, são a versão fashion do que se pretende do método.

Opções bem mais em conta podem ser conseguidas, por exemplo, com a adaptação das camas de criança do Ikea ou com um estrado e colchão no chão. Procurem e vão ver que irão conseguir versões bem mais simples e em conta e que vos permitem proporcionar o máximo de autonomia para os vossos filhotes que é o mais importante!

Se eu não gosto das camas em forma de casa? Sim, gosto e acho que são a coisa mais fofa do mundo num quarto de criança com a decoração certa! Podem ser o castelo encantado dos mais pequenos. Mas se são, na sua essência Montessori? Isso já é outra conversa...

Para saber mais sobre Montessori em nossas casas:

Boas leituras!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Conhecem a alegre Paula?

You shall not pass!... Ou como depois de estarem cá fora, os nossos filhos podem trocar-nos completamente as voltas!

O meu bebé já se senta e consegue transformar uma abóbora num barco com um canivete suíço!